A Camil possui um portfólio diversificado de marcas tradicionais, consolidadas e com reconhecimento pelos consumidores, que nos permite ocupar uma posição de liderança em todos os nossos mercados de atuação. Lideramos o ranking e possuímos participações relevantes nos mercados de arroz do Brasil, Uruguai, Chile e Peru, além de expressivas participações no mercado de açúcar e pescados enlatados no Brasil.

Onde atuamos

Camil

A gente sabe que não tem nada como nutrir e cuidar bem de quem amamos. Sabemos também que tudo o que é bom deve ser passado de geração em geração. Por isso, não importa como a vida mudou ou evoluiu, continuamos a alimentar esse delicioso sentimento que é estar em volta da mesa com a família. E, para isso, oferecemos qualidade, praticidade e muito sabor nos momentos mais gostosos da vida, há mais de 50 anos. A Camil está presente no dia a dia do brasileiro porque é líder da categoria e mantém a tradição, desde 1963, de oferecer qualidade nos mais variados tipos de produtos do segmento. Falando em variedade, está aí uma coisa que a gente tem de sobra: são diferentes tipos de arroz e feijão, além de outros grãos como ervilha, soja e grão de bico. E também produtos integrais e prontos para consumo. É através dessa variedade que a gente compartilha com você o sabor das novas experiências, da praticidade e da saúde.

Açúcar União

União é a marca de açúcar que está presente há mais de 100 anos nas receitas das famílias brasileiras, tornando a vida das pessoas mais doce com receitas deliciosas e momentos únicos. União é referência de qualidade e tradição nas melhores receitas, pois oferece um portfólio completo de adoçamento com opções de açucares granulados feitos de cana de açúcar, açucares menos processados,  linha de culinários e adoçantes dietéticos. Por isso União Marca líder do mercado de açúcar no Brasil, que é o maior mercado produtor mundial.

Coqueiro

Quando o assunto é peixe enlatado, uma marca vem à cabeça dos brasileiros antes de todas as outras: Coqueiro. Afinal, é uma empresa que fez parte de várias gerações desde 1937, quando José Emílio Tarragó fundou a Tarragó, Martinez e Cia Ltda, que comercializava conservas de pescados. Com a alta qualidade dos seus produtos, ela logo adotou o nome de Indústria de Conservas de Peixe Coqueiro, conquistando a confiança e o paladar de milhões de brasileiros e virando sinônimo de alimento saudável. A empresa possui o selo Dolphin Safe em seus produtos, garantia de que nenhuma rede é utilizada durante a pesca de atuns, preservando a vida dos golfinhos. E, além do meio ambiente, pensa principalmente no consumidor: a Coqueiro montou uma cozinha experimental exclusivamente dedicada a criar e avaliar novos produtos, testando novas receitas e adequando os pratos às necessidades de cada época. O resultado são inúmeros cadernos de culinária, produtos cada vez melhores e novos jeitos de consumir esse alimento tão essencial. Por isso, os lares do Brasil preferem Coqueiro. São mais de 75 anos de tradição conquistando espaço não apenas na mesa, mas no coração de milhões de brasileiros.

Outras Marcas

  • A Camil também é proprietária de outras marcas de arroz e feijão, açúcar e pescados com distribuição específica em certas regiões do país.
  • O processo de internacionalização da Camil, iniciado em 2007, fez com que outras empresas, bem como suas marcas, passassem a fazer parte do portfólio da Camil, cuja capacidade de produção atingiu o patamar de 18,6 milhões de toneladas de grãos.
  • Em 2007, a Camil adquiriu a uruguaia Saman, líder no mercado uruguaio de arroz, com 50% de participação local e 91% de sua produção são direcionadas à exportação.
  • A Camil comprou a empresa chilena Tucapel, em 2009, também líder no país no segmento de beneficiamento de arroz, cujo destino é 100% voltado para o consumo local. Em setembro de 2010, a Camil adquiriu o complexo industrial produtor de arroz da BB Mendes no estado do Maranhão e se tornou proprietária das marcas Bom Maranhense e Mais Saboroso.
  • Com essas aquisições, a Camil atualmente tem 12 plantas produtivas no Brasil, 9 no Uruguai e 4 no Chile.

Atualizado em 08/03/2018 às 06:17

voltar

topo